Projetos em destaque

Geolocalização de Bacias Hidrográficas


Designação oficial do projeto: Geolocalização de reservatórios/bacias hidrográficas na região Nordeste do Brasil


Data de início: 2 de Novembro de 2021
Data de conclusão: 1 de Março de 2022


Descrição detalhada: O Nordeste do Brasil é uma das regiões semiáridas com maior densidade populacional do planeta. Está situada numa latitude equatorial, com maior incidência de raios solares e, portanto, com maiores temperaturas. Soma-se a isso o facto de a região não apresentar uma grande quantidade de rios caudalosos que favoreceriam a evaporação e consequente precipitação a nível local.

A maior parte dos seus rios é intermitente ou sazonal, ou seja, secam em determinados períodos, sendo a grande exceção o Rio São Francisco, principal recurso hídrico da região. O clima da região caracteriza-se por duas épocas bem definidas: uma seca e outra moderadamente chuvosa, sendo a primeira muitas vezes intensificada em função de fenómenos climáticos, o que leva aos longos períodos de estiagem, e daí ser indispensável um planeamento e gestão eficiente dos recursos hídricos.

Essa necessidade de eficiência na gestão é prioritária nos meses de características mais quentes, quando se verificam conflitos de utilização da água, e também devido a fatores que acentuam as perdas por evaporação. Nessa fase, é necessário ter uma informação geográfica rigorosa e em permanente atualização, pelo que o conhecimento da existência e localização dos armazenamentos superficiais de água pode ser extremamente útil, assim como a estimativa das suas capacidades de reserva, que podem ser calculadas através de algoritmos específicos.

O processamento digital de imagens obtidas através de deteção remota permite uma rápida e rigorosa atualização do inventário de armazenamentos superficiais. Os sistemas de navegação por satélite atualmente disponíveis, permitem por sua vez a integração de variados tipos de informação, o que possibilita uma enorme vantagem em situações de emergência, em que é preciso decidir onde abastecer viaturas de abastecimento às populações, ou ainda para utilização em meios aéreos de combate a incêndio. Esses sistemas de informação geográfica fornecem ao utilizador as localizações dos reservatórios mais próximos da sua área de intervenção, a sua área e disponibilidade hídrica.

A LS-Engenharia Geográfica, em colaboração com a Daruma Consultoria (SP-Brasil) iniciou em novembro de 2021 um projeto piloto para geolocalização de reservatórios artificiais e pequenas bacias hidrográficas na região do semiárido brasileiro. Através de técnicas de processamento digital, e recorrendo a imagens de satélite de alta resolução do programa espacial europeu Copernicus, foi possível executar a delimitação automática dos reservatórios e bacias hidrográficas existentes na região, em períodos específicos, armazenar esses dados num Sistema de Informação Geográfica e disponibilizá-los posteriormente em variados formatos digitais, nos sistemas de projeção cartográfica global e nacional.

Um dos sensores utilizados é o Sentinel-2 MSI, que adquire imagens com um período de revisita de 5 dias, permitindo assim uma rápida atualização da informação geográfica, fundamental para o planeamento de estratégias em locais onde os reservatórios de água, nas estações quentes, são consumidos em poucas semanas devido ao uso agrícola, abastecimentos de emergência e fenómenos de evaporação.


Desafios: A utilização de imagens multiespectrais é influenciada por diversos fenómenos atmosféricos, neste caso a cobertura de nuvens que caracteriza o Nordeste do Brasil, pelo que a pré-seleção de imagens deverá seguir critérios rígidos.


Vantagens: Grande cobertura geográfica, curto período de revisita, identificação dos objetos com elevado grau de confiança, algoritmos utilizados permitem estimar as capacidade de reserva.


Áreas de intervenção: Deteção Remota

Fale connosco
crossmenu linkedin facebook pinterest youtube rss twitter instagram facebook-blank rss-blank linkedin-blank pinterest youtube twitter instagram